Como um hospital do futuro cuida da sua gestão de plantões médicos

Publicado em 14 dezembro, 2022

Atualizado em 15 dezembro, 2022 | Leitura: 7 min

Se há algo de bom que podemos levar da pandemia de covid-19 é que, a partir de 2020, nós experimentamos sem amarras o poder da tecnologia no ambiente de trabalho. Isso aconteceu em todos os setores, inclusive naqueles em que qualquer mudança pode parecer mais delicada. 

No setor da saúde, pudemos finalmente ver como trabalha um hospital do futuro: com um sistema otimizado e eficiente, de maneira interligada e muito presente online, de modo a ampliar a rede de cuidado e suporte para o paciente.

Os cases de sucesso vêm de instituições que apresentaram ganhos mais internos – na gestão – e também externos – no próprio contato com pacientes e com as comunidades que atendem. Entenda como tudo isso foi possível e como um hospital do futuro opera. Grandes insights para a sua instituição de saúde!

Photo by Marek Levák on Unsplash - Médica mexendo em notebook em hospital do futuro
Imagem: Unsplash

Telemedicina, fundamental em um hospital do futuro

A telemedicina é o monitoramento de pacientes de maneira remota por meio de ferramentas tecnológicas. Ela já era amplamente utilizada no mundo todo antes da pandemia e, devido às restrições de contato e circulação com a chegada do covid, ganhou mais força após março de 2020.

Ela pode ser executada de diversas formas. Um exemplo simples é o dos exames médicos. Em outros tempos, os pedidos precisavam ser solicitados pelo paciente por meio de consulta presencial. E os resultados, entregues em mãos da mesma forma.

Com a tecnologia, há sistemas que permitem que laboratórios enviem os laudos diretamente aos médicos. Isso serve para otimizar o tempo e permite que o contato direto com o paciente seja melhor direcionado ao que realmente interessa: o diagnóstico, o tratamento etc.

A telemedicina também tem como grande trunfo a possibilidade de assistência a distância. Ou seja, o paciente tem sua situação monitorada pelo médico responsável em seu próprio domicílio ou em alguma clínica mais próxima de sua residência.

Há, ainda, experiências exitosas de uso de inteligência artificial para detecção de doenças e criação de base de dados para comparação. As possibilidades ainda estão sendo descobertas, e o potencial de mudança positiva é imenso.

Banner transformação digital

Inovação na gestão de plantões médicos

Um hospital do futuro certamente não vai fazer a gestão interna de maneira manual, sob risco de erros humanos e com enorme perda de tempo. A digitalização e automatização já são realidades mais do que conhecidas dos gestores da saúde.

A inovação digital reduz o tempo com atividades administrativas, evita erros que podem gerar passivos trabalhistas ou problemas de pagamento, melhora a comunicação interna e aumenta a satisfação do colaborador.

Assim, as escalas de trabalho e as escalas de folga, que antes eram feitas em planilhas físicas rasuradas e escritas à mão, hoje não precisam nem ser enviadas ou negociadas por aplicativos de mensagens, ligações. Há soluções mais eficientes que isso.

Uma delas é o Escala Plantões, uma plataforma completa para planejamento e gestão de escalas de turnos e plantões. Com sistema na nuvem, online, o organizador cria escalas na web que são entregues em tempo real para cada colaborador por aplicativo no celular.

Cada mudança na escala é atualizada em tempo real para todos, e o sistema ainda envia notificações com lembretes. Também é possível registrar entradas e saídas e, pelo próprio aplicativo, fazer trocas. Tudo fica registrado no sistema, uma segurança ao gestor para saber exatamente como estão as escalas.

A ferramenta ainda permite programar quantas horas cada profissional pode fazer por mês. Isso facilita a montagem de escalas evitando extrapolação do planejado. Todas as informações ficam centralizadas, facilitando até o fechamento no final do mês, já que se sabe exatamente quanto cada um trabalhou e tem a receber.

Hospital analytics: como usar dados a favor da sua instituição de saúde

Controle de jornadas e espaços no hospital do futuro

Usar e abusar de automações e inteligência nas diversas fases da gestão da força de trabalho é uma das características do hospital do futuro. Isso vale, também, para acompanhamento da jornada de trabalho e manejo dos espaços de trabalho.

Trabalhadores em regime CLT precisam do cumprimento da lei na sua rotina, e operações complexas como hospitais, com funcionamento ininterrupto e atuação multiprofissional, demandam atenção redobrada para garantir a devida execução das regras trabalhistas.

Em um hospital do futuro, mais uma vez a tecnologia se faz presente nessa organização. Soluções como o Escala Jornadas facilitam o planejamento e a gestão de escalas e jornadas CLT, diferenciando cada uma das subdivisões possíveis – como a escala 6×1, 5×2, 12×36 etc.

O próprio sistema bloqueia e avisa quando as regras trabalhistas forem infringidas, levando em consideração limitações como descanso interjornada e intrajornada ou horas extras.

Ele também otimiza alguns dos momentos mais complicados na relação entre empregado e empregador, principalmente em setor de alta demanda como o da saúde. Pedidos de folga e troca de turno são resolvidos em poucos cliques, e é possível até distribuir folgas de maneira automática, respeitando as regras e as preferências dos colaboradores. 

Como esta Unimed no interior paulista se transformou em um hospital do futuro

Por fim, um hospital do futuro também pode optar por locais de trabalho flexíveis. O revezamento e compartilhamento de posições permite otimizar o uso da infraestrutura, e ferramentas de reserva online como o Escala Espaços são peças-chave para garantir a organização. 

O colaborador, do celular, pode agendar seu local de trabalho – desde a vaga no estacionamento, à mesa de trabalho ou à sala de reunião. O gestor acompanha em tempo real as movimentações, taxas de ocupação e registros de check-in e check-out, mantendo o controle na palma da mão.

Banner horas extras

Hospital do futuro já é uma realidade

Viu como já é possível ter um hospital do futuro? A tecnologia, cada vez mais acessível, aumenta sua presença em instituições de saúde, provando que investir em inovação é o caminho para aprimorar o atendimento.

No Centro Oftalmológico de Minas Gerais, os agendamentos ficaram muito mais rápidos quando a instituição optou por um sistema online de gestão de escalas, pois até a recepção tem acesso instantâneo à agenda dos profissionais. Já no Paraná, no Hospital Moacir Micheletto, fechar escalas e o financeiro são agora feitos em poucos minutos graças às soluções digitais, com muito mais precisão.

E no Hospital e Maternidade Sagrada Família, em Santa Catarina, a prestação de contas públicas não tem erros com a tecnologia. Como os dados agora são armazenados em um sistema na nuvem, não há chances para incongruências.

Tantas mudanças fazem a diferença: aprimorando processos com a tecnologia, a UTI do São Camilo Crato, no Ceará, conquistou o selo AMIB de UTI Eficiente, uma das maiores honrarias nacionais prestadas aos serviços de tratamento intensivo.

Todas essas instituições ainda tiveram aumento de ROI com a tecnologia; veja como

Que tal dar os primeiros passos para transformar a sua instituição em um hospital do futuro também? O Escala te ajuda! Nossa tecnologia foi desenvolvida em um dos maiores smart hospitals da América Latina, o Hospital Israelita Albert Einstein. Fale com os nossos especialistas e veja como podemos contribuir com o seu trabalho!

Conteúdos Relacionados

Raphael Tavares

Com 20 anos de experiência no mercado de tecnologia e marketing, Raphael Tavares é o chief revenue officer (CRO) do Escala. É responsável pela integração dos times de Marketing, Vendas e Customer success (CS) da empresa.
Todos os posts
Newsletter
Assine e receba nossos conteúdos sobre gestão de escalas em primeira mão
Últimas postagens
Principais guias