Hospital Analytics: uso de dados para a melhoria contínua

Publicado em 10 setembro, 2020

Atualizado em 30 agosto, 2022 | Leitura: 8 min

O uso da inteligência e análise de dados mudou definitivamente a forma como enxergamos o mundo. E isso não é diferente no setor da saúde, onde o termo Hospital Analytics ganha cada vez mais força. Afinal, por meio dessas ações, as decisões são tomadas de modo mais certeiro no dia a dia da operação.

O uso estratégico dos dados é um grande potencializador de resultados, que pode tanto fazer com que os hospitais funcionem de forma mais econômica e eficiente quanto ajudar no atendimento aos pacientes e salvar milhares de vidas. 

Veja a seguir a real importância do Hospital Analytics para potencializar os resultados da sua instituição de saúde e melhorar, continuamente, o seu processo de gestão.

O que é Hospital Analytics?

Hospital Analytics nada mais é do que a inteligência de dados aplicada ao setor da saúde ou à análise hospitalar.

Assim, o termo é comumente utilizado para descrever atividades analíticas que são realizadas com o objetivo de coletar dados como:

  • reclamações e custos;
  • dados relacionados a produtos farmacêuticos e pesquisa e desenvolvimento;
  • dados clínicos coletados de atendimento contínuo ao paciente, registros eletrônicos de saúde (EHRs) e estudos;
  • taxa de ocupação de leitos;
  • quantidade de atendimentos realizados por profissionais;
  • principais dados de comportamento e satisfação do paciente.
hospital analytics
Imagem: Unsplash

Os hospitais são de extrema importância para a sociedade. Responsáveis por lidar e manusear vidas todos os dias, essas instituições podem e devem se preocupar em utilizar o recurso de dados para tornar as suas equipes mais produtivas e, por consequência, o atendimento ao público mais eficiente.

Como o Hospital Analytics pode ser usado para melhorar a gestão da sua instituição de saúde?

Veja a seguir como o uso inteligente dos dados adquiridos pode melhorar seriamente o nível de serviço da sua instituição de saúde.

1. Redução de custos administrativos

Reduzir os custos administrativos de um hospital é um dos maiores desafios enfrentados pelo setor privado de saúde no Brasil.

E por meio do Hospital Analytics, ao reunir e estudar métricas relacionadas aos gastos diários da instituição de saúde em todas as áreas, desde alimentação até produtos farmacêuticos, os analistas de dados podem ajudar instituições que estejam sobrecarregadas a agilizar os processos orçamentários e fazer cortes ou substituições que sejam seguras e mantenham o padrão de qualidade exigido.

2. Repressão de fraudes e comportamentos suspeitos

Ao rastrear pagamentos fraudulentos, além dos próprios registros anteriores de cada paciente, será possível reduzir o tempo e o dinheiro gastos para lidar com esse tipo de situação.

Mas, para fazer isso de forma eficaz, é essencial não apenas implementar a ferramenta analítica certa, como também obter uma compreensão mais profunda do seu funcionamento para obter a melhor solução possível.

3. Melhoria da coordenação dos cuidados ao paciente

Os sistemas hospitalares e as infraestruturas de TI podem ser incrivelmente desarticulados às vezes, levando a atrasos, ineficiências e erros que podem ser prejudiciais para a qualidade de atendimento e acompanhamento dos pacientes.

Já por meio de métricas e percepções direcionadas para identificar falhas na infraestrutura interna e ajudar a tornar esses sistemas mais abertos, fluentes e comunicativos, é possível garantir que registros médicos, dados de pacientes e quaisquer outras informações críticas sejam compartilhadas de forma rápida, segura e precisa. 

4. Análise preditiva hospitalar

Ao compreender e agir com base em percepções históricas e atualizadas em tempo real, a análise preditiva hospitalar tem o potencial de ajudar a fazer melhorias em todas as áreas-chave da instituição, antes que os problemas se desenvolvam e, dessa forma, evitar erros de atendimento ao paciente que podem ser potencialmente fatais.

Junto com o Big Data na área de saúde, este é talvez um dos usos mais poderosos da análise de dados hospitalares.

Quais as métricas de Hospital Analytics? 

Quando se trata de Hospital Analytics, há uma série de métricas ou KPIs (também conhecidos como indicadores-chave de desempenho) que podem ajudar a melhorar a eficiência geral de uma instituição de saúde. 

Dentre as métricas que podem ser observadas e monitoradas para garantir melhoria contínua na gestão hospitalar estão:

  • Custos de tratamento: um KPI de gerenciamento monetário que ajuda a calcular o quanto cada paciente custa ao hospital (o que significaria o cálculo médio de exames comumente realizados, uso das instalações, materiais utilizados para o atendimento e horas de trabalho da equipe).
  • Tempo de espera: o tempo de espera da sala de emergência mede a quantidade de tempo desde a chegada do paciente ao pronto-socorro até a sua consulta com um médico. O mesmo pode ser feito com as consultas previamente agendadas.
  • Tempo médio de internação: medida geral do tempo gasto, em média, por um paciente internado em um hospital.
  • Taxas de readmissão hospitalar: mostram o número de pacientes que retornam ao hospital em um curto período após a alta. Esse KPI específico oferece uma excelente visão sobre o nível de atendimento oferecido e como pode ser melhorado.
  • Taxas de ocupação hospitalar: entender a quantidade de leitos ocupados/disponíveis é imprescindível para calcular o dimensionamento da equipe versus a demanda de atendimento x internação e posicionar a instituição de saúde frente à capacidade de atendimento perante a sociedade e localidade de atuação. 
  • Controle de absenteísmo e turnover da equipe: esse acompanhamento, além de ajudar a medir a satisfação dos colaboradores com o hospital, também pode auxiliar a gestão a prever evasões futuras e a melhorar processos de trabalho.
  • Produtividade da equipe (quantidade de atendimentos): medir a capacidade de atendimentos realizados pela equipe diariamente é o modo ideal para visualizar a produtividade e o engajamento, bem como compreender se a alocação dos colaboradores está sendo realizada segundo os picos e setores com maior demanda.

Banner gestão de escalas

Essa análise de dados contribui tanto no cuidado clínico com o paciente quanto na gestão dos recursos operacionais do hospital.

Além do mais, uma análise específica e criteriosa ajuda a entender quais ações devem ser tomadas caso a instituição tenha um desempenho insatisfatório em certas áreas.

Leia também:

Cooperativas de enfermagem: como funcionam?

Os melhores recursos de tecnologia na saúde

Soluções de tecnologia no combate à pandemia

WFM: por que usar

A tecnologia de dados como futuro para a Saúde

Os dados têm o poder de mudar o mundo – e já estão fazendo isso enquanto você lê este texto. Ao coletar dados de várias fontes, entender KPIs baseados em saúde e usar essas descobertas para fazer melhorias vitais em toda a organização, seu hospital tem o potencial de ser 100% mais eficaz, gerando qualidade de vida para a sua equipe e também para os seus pacientes de forma exponencial. 

E agora que você já entendeu o que é e qual a importância do Hospital Analytics para a melhoria contínua da gestão da sua instituição de saúde, é hora de conhecer uma das melhores soluções de dados.

Do Laboratório de Inovação do Hospital Israelita Albert Einstein para o mercado nacional, as soluções do Escala descomplicam a rotina e fazem uso da inteligência de dados para contribuir com decisões estratégicas.

Por meio do Escala, a sua equipe tem rápido e imediato acesso às escalas de trabalho e consegue, rapidamente, realizar trocas, visualizar turnos e cumprir a jornada de com maior eficiência.

Os registros de movimentações e demais dados ficam disponíveis para todos e podem ser facilmente acessados de qualquer lugar e em tempo real, já que a ferramenta conta com interface web e aplicativo móvel, com sistema na nuvem.

E graças a essas informações são gerados relatórios personalizados. Um dos mais utilizados pelos hospitais é o relatório financeiro, que mostra ao gestor em detalhes quanto cada colaborador tem a receber de acordo com o que foi trabalhado.

O resultado é a melhora de processos e da comunicação entre os times e, por consequência, a maximização da produtividade, proporcionando melhores resultados para o seu hospital.

Ficou curioso e gostaria de conhecer nossas soluções? Fale com um de nossos especialistas e veja como podemos ajudar a sua instituição!

Conteúdos Relacionados

Raphael Tavares

Com 20 anos de experiência no mercado de tecnologia e marketing, Raphael Tavares é o chief revenue officer (CRO) do Escala. É responsável pela integração dos times de Marketing, Vendas e Customer success (CS) da empresa.
Todos os posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.