Recrutamento às cegas: como funciona?

Publicado em 20 maio, 2022

Atualizado em 7 junho, 2022 | Leitura: 3 min

O recrutamento às cegas é uma estratégia de seleção de candidatos na qual o empregador escolhe os funcionários sem saber informações como nome, idade, gênero, localidade, aparência e outras.

Ou seja, os fatores da empatia, afinidade e da primeira impressão, que são naturalmente inevitáveis no contato pessoal entre candidato e contratante, deixam de existir. 

A escolha é feita, primordialmente, com base em conhecimento, habilidades técnicas, desempenho e preparação. Entenda.

Como fazer o recrutamento às cegas?

Na busca por essa imparcialidade, a tecnologia desempenha um papel muito relevante. 

Softwares de recrutamento permitem uma pré-seleção a partir dos currículos enviados, que depois são encaminhados ao recrutador sem discriminar as informações que não sejam relevantes para a empresa.

Depois dessa triagem, será possível marcar entrevistas presenciais, as quais poderão ser conduzidas por equipe terceirizada. E aí basta focar no aspecto técnico e prático. O que a empresa precisa de um candidato? É isso que deverá ser abordado na fase que antecede a contratação.

Vantagens do recrutamento às cegas

Negotiation photo created by jcomp - Recrutador e entrevistado dando aperto de mãos
Imagem: Freepik

Diversidade e imparcialidade

Ainda que fatores socioeconômicos tenham muita influência no nível de formação educacional e profissional das pessoas, fazer uma contratação sem saber qual a origem, o sexo e a raça dos candidatos deixa a empresa absolutamente vulnerável à diversidade.

E assim será porque a escolha é feita com o máximo de imparcialidade possível. Isso injeta na empresa uma cultura organizacional de igualdade que tende a espraiar seus efeitos no dia a dia do trabalho.

Fortalecimento da empresa

O termo inglês employer branding trata da chamada marca do empregador: a reputação que uma empresa tem no mercado de trabalho. Adicionar diversidade e imparcialidade traz elementos muito valorizados por todos.

Ter uma equipe diversa é um diferencial, pois amplia as oportunidades e faz da empresa mais atrativa. Com isso, reduz-se muito a influência de fatores indesejados nas contratações, como aparência, machismo, etarismo e outros.

Valorização do profissional

Com um employer branding forte, a consequência mais natural é ter profissionais que se sintam valorizados, pois sabem que foram contratados pelo que podem efetivamente fazer, não por quaisquer outros fatores alheios à profissão.

Banner gestão de pessoas

Eficiência e produtividade

Uma empresa que seleciona seus empregados com base em aspectos técnicos tende a ganhar em eficiência e em produtividade, pois terá os profissionais mais bem preparados para executar suas funções.

Naturalmente, a produção não se baseia exclusivamente em habilidades e pode ser influenciada por outros fatores, como o entrosamento da equipe e a motivação. Esses são aspectos da gestão que podem ser trabalhados e, inclusive, potencializados pela qualidade técnica dos trabalhadores.

Vale a pena fazer recrutamento às cegas?

O uso do recrutamento às cegas é ideal para empresas que visam uma guinada de filosofia de trabalho baseada em tudo que envolve essa técnica mais aberta e imparcial.

Os benefícios, como listados, se acumulam e impactam uns nos outros. Uma equipe diversa e valorizada tende a aumentar a produtividade e a eficiência, o que traz melhores resultados enquanto aumenta a reputação da empresa, que passa a ser mais atrativa.

Gostou de saber mais sobre o recrutamento às cegas? Para acompanhar outras novidades de gestão de pessoas, continue acompanhando o blog do Escala.

Conteúdos Relacionados

Tatiane Quintiliano

Especialista em escalas de trabalho nos modelos mensalista e horista, acumula mais de 20 anos de experiência em recursos humanos (RH).
Todos os posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter
Assine e receba nossos conteúdos sobre gestão de escalas em primeira mão
Últimas postagens
Principais guias