Escala Espaços contribui com a rotina no Almeida Santos Advogados​

A nova realidade de mesclar a empresa com o trabalho remoto também chegou para um dos principais escritórios de advocacia de seguros do Brasil. Fundado em 1989, o Almeida Santos Advogados passou a apostar nos últimos meses no revezamento de cerca de 350 funcionários na sua sede física no Brooklin, em São Paulo, que conta com 11 espaços disponíveis.

E para dimensionar essas estações para os colaboradores sem controles manuais, o Escala Espaços foi a solução escolhida pela empresa. “O colaborador não perde tempo tentando localizar um espaço próximo à sua equipe”, destaca Selma Vicentim, coordenadora de TI do escritório.

Isso porque o uso da ferramenta é bastante simples. Por meio dela, é possível subir a planta do escritório e o próprio colaborador pode fazer sua reserva de lugar pelo celular. O organizador acompanha tudo em tempo real, evitando conflitos e aglomerações.

E é justamente a simplicidade que tem chamado a atenção dos usuários no A.S. Uma pesquisa interna realizada com os colaboradores que fazem uso do sistema mostrou que o fato de ser simples, fácil e útil gera uma experiência extremamente positiva com o produto. “O aplicativo é fácil de usar, bastante intuitivo. Os mapas facilitam muito na hora de encontrar as salas e escolher as mesas”, relatou um usuário.

A ferramenta é útil, de fácil utilização, e atendimento de qualidade sempre que temos alguma dúvida ou sugestão de uso voltada para os escritórios”, completa Renata Ribeiro, superintendente do contencioso jurídico do A.S.

Plano de negócios foto criado por mindandi - Pessoas trabalhando em escritório
Imagem: Freepik

Sem excessos

Impulsionada pela pandemia, a realidade de trabalhar fora do escritório vem crescendo significativamente. Fator que, inclusive, levou empresas a aumentarem o seu quadro de funcionários para além da sua capacidade física. Optar pelo modelo híbrido, portanto, se mostrou uma saída para contemplar todos os colaboradores em espaços seguros. 

E vale destacar que a rotatividade se tornou comum, mas nem por isso as entregas perderam a qualidade. Em um recente experimento, pesquisadores da Harvard Business School observaram que trabalhadores que vão de um a dois dias por semana no escritório têm uma melhor comunicação com os colegas e realizam entregas mais originais.

O modelo híbrido, afinal de contas, mescla os benefícios do home office, como a ausência de deslocamento que permite mais tempo para atividades pessoais, com o entrosamento que o modelo presencial garante. E para colocar essa operação em prática com eficiência, o apoio da tecnologia facilitando esse microgerenciamento da rotatividade se mostra bastante útil.

O Escala Espaços simplificou a ocupação do escritório, reunindo os colaboradores de uma mesma equipe em mesas próximas, sem exceder a quantidade de colaboradores x lugares disponíveis”, resume Selma Vicentim.